segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Beijos sonolentos

Eu acordei em seus braços vibrei,
Perguntei-me o que a vida faz de mim...
Se te tenho assim presa por seu olhar,
Quero desconfiar que seja um beijo sem fim.

Eu supliquei, oh! Noite não acabe,
Deixe-o em meus braços e dorme,
Apenas procure não parar a chuva,
Que esta madrugada deixa nobre.

Eu quis parar o tempo, em teus beijos sonolentos,
Eu quis te dar o corpo durante um longo gozo,
Eu quis morrer feito lágrima em tua boca safada
Eu quis apenas eternizar o desejo que o amor deu.

E agora vejo a saudade em paredes caladas,
Que me acompanham na carência dessa dor,
Vejo a paz reinar meu sono e deixar cair a noite,
Eu acordo amanhã e te dou mais um dia de amor.

Um comentário:

Pedro - Das Cinzas ao Fogo disse...

Muito Bom, Este calor é ........

Beijos Moça!!!!

PEDIDO POR PROXIMO!!!!
TEMA: "COM OS PÉS NA AREIA".